Notícias

Bom Jesus da Penha é alvo do Ministério por trabalho escravo

Nomeada “Lista Suja”, o Ministério da Economia divulgou nesta quarta-feira, 03, propriedades rurais que tiveram resgate de pessoas em condições consideradas análogas à escravidão.

Ao todo são 18 propriedades rurais de 17 cidades do Sul de Minas constam na nova “Lista Suja” do trabalho escravo. Nela, constam 48 novas empresas e propriedades que foram fiscalizadas em 2018.

As propriedades do Sul de Minas já constavam na lista antes da nova atualização do Ministério da Economia. Sendo que foram fiscalizadas entre os anos de 2015 e 2017. Ao todo, conforme a lista, 519 trabalhadores foram encontrados nas propriedades em condições análogas à escravidão.

Na lista, aparecem propriedades de cidades como Albertina, Belo Horizonte, Bom Jesus da Penha, Carmo da Cachoeira, Carmo de Minas, Conceição da Aparecida, Poço Fundo, Poços de Caldas, Machado, Minduri e Nepomuceno.
A “Lista Suja” do trabalho escravo é uma base de dados criada pelo governo federal em novembro de 2003. Nela é exposto casos em que houve resgate de pessoas em condições consideradas análogas à escravidão.

Confira a lista divulgada aqui.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
WhatsApp chat