18/11/2017

Na chegada do primeiro filho, alguns pais dão mais trabalho que o bebê



Além de ter ficado megacarente, meu marido simplesmente não me ajudava em nada! Dizia que tinha nojo de cocô e, por isso, não trocava o bebê. Não fazia mais nada na cozinha, alegando que não sabia cozinhar. Vivia dormindo, pois sempre estava muito cansado, enquanto eu cuidava sozinha do", conta Larissa*, 25 anos, aeromoça. Já viu esse filme?
         Mudança radical Assim como aconteceu com a Larissa, há relacionamentos que, com o nascimento do primeiro filho, acabam abalados. Larissa, por exemplo, não entendia onde tinha ido parar o cara superatencioso com quem havia se casado. Naquele momento, o sujeito com quem costumava dividir a casa e a cama reclamava de tudo o tempo todo. Se dizia cansado demais para olhar o bebê enquanto a mulher tomava um banho de cinco minutos. E ainda se irritava com o choro da criança! "As reclamações mais frequentes das mães são de que o parceiro não compreende e não ajuda. Por exemplo, o nenê está chorando e o marido nem se mexe. Nesse período, a mulher se sente fragilizada, ela precisa de muita atenção e carinho", diz a psicóloga Paola Andrade Maia